Anuncie aqui topo
Anuncie aqui topo
Anuncie aqui topo
EDUCAÇÃO

Jovem prodígio tira nota mil na redação do vestibular da UFMS; só nove participantes alcançaram a pontuação máxima

Fabrício Pupo Antunes, de apenas 17 anos, já tem de forma clara a graduação que quer seguir: Ciências Sociais. 'Ver o resultado faz com que eu olhe para o meu processo e afirme que valeu a pena'.

25/02/2021 06h30
Por: Redação
Fonte: G1

O jovem e pesquisador Fabrício Pupo Antunes, de 17 anos, foi um entre os nove candidatos que tiraram nota mil na redação do vestibular da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). "Mesmo com uma realidade privilegiada, onde tive acesso a um ensino privado, vejo que este resultado é reflexo de todo o meu processo", de forma consciente, Fabrício credita o sucesso à trajetória que ele teve de estudo.

De acordo com a Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura (FAPEC) foram 14.597 participantes no processo seletivo e apenas nove alcançaram a nota máxima. Fabrício, com muita serenidade ao falar com o G1, disse que o feito trouxe felicidade e euforia à família.

"É muito gratificante, todo o meu processo de escrita valeu a pena. Eu sei que a minha realidade é um pouco diferente, eu vim de um estudo particular, estou muito feliz em ver este resultado. A minha nota reflete a minha trajetória, fiz pesquisas ainda no ensino fundamental, médio e tive a oportunidade de entrar no mundo da iniciação científica", relembrou o jovem.

Fabrício contou ao G1 que fez seis processos seletivos para entrar no ensino superior, entre o final de 2020 e o começo deste ano. Vestibulares concorridos como a Fuvest, que dá acesso à Universidade de São Paulo (USP) foi um deles, o jovem está no aguardo dos resultados da segunda etapa.

Entre UFMS e USP, o jovem segue se preparando e estudando para a última etapa do Processo de Avaliação Seriada (PASSE) da Universidade Nacional de Brasília, local em que ele almeja iniciar a graduação.

Medicina, Direto ou Engenharia, as escolhas de qual curso de ensino superior seguir, de certa forma, estariam "à la carte" para o jovem. Entre os mais variados cursos, Fabrício decidiu pelas humanidades, e afirma que é na graduação de Ciências Sociais que iniciará o seu ensino superior.

A mãe de Fabrício, Fabiana Cabral ficou completamente orgulhosa com o resultado do filho e afirma que o alcance da educação do jovem foi graças à muita liberdade. "Eu acredito que o Fabrício está bem consciente da escolha dele pelo curso, como as pesquisas que ele já vem realizando, ele tem muita coisa para estudar e viver", disse a mãe.

Educação e resultado

Da mesma forma em que o jovem credita a nota máxima da redação ao passado contínuo de estudo, ele enxerga que a escolha do curso de graduação foi fortemente influenciada pelas pesquisas que desenvolveu ao longo de mais de cinco anos.

Para a maioria das crianças e jovens, o caminho para graduação seria o término do ensino regular. Porém, Fabrício encontrou uma novidade no meio do caminho: as Iniciações Científicas (IC). O jovem lembra que logo no 7º ano do ensino fundamental deu início a uma IC na área das engenharias, mas "não era o que queria, ainda bem que logo depois fui para a área das humanas", relembra Fabrício.

Ao longo dos anos de pesquisa, Fabrício foi aluno especial no mestrado na UFMS, bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) ao longo dos anos de 2018 e 2019 e desenvolveu inúmeras pesquisas na área de gênero e sexualidade.

"A escola conseguiu me preparar, pude participara de feiras científicas, reuniões, palestras, simpósios e pesquisas. As correções que os meus professores e orientadores me fizeram ao longo do meu processo, fez com que eu desenvolvesse a minha escrita", disse o jovem.

Leia um trecho da redação de Fabrício

No vestibular da UFMS, o tema da redação foi: "As possíveis razões para manifestações de intolerância, suas características e algumas de suas consequências para a sociedade como um todo." Fica evidente que o tema central era "intolerância".

Fabrício citou a filósofa norte-americana Judith Butler. Leia um trecho da redação do jovem:

"Cabe citar que para a sociedade atual tudo aquilo que é diferente ou diverge da norma vigente é tratado como um corpo estranho e acaba sofrendo com inúmeros estigmas. É importante citar que o conceito de "corpo estranho" é amplamente abordado pela filósofa Judith Butler em suas inúmeras discussões sejam elas sobre gênero e sexualidade ou sobre a crise das migrações e refúgio que tem assolado o mundo. Sendo assim, o conceito pode ser aplicado aos mais diversos aspectos sociais, contribuindo para um melhor entendimento dos corpos que escapam das normas."

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Campo Grande - MS
Atualizado às 19h38
23°
Alguma nebulosidade Máxima: 30° - Mínima: 18°
23°

Sensação

7 km/h

Vento

50%

Umidade

Fonte: Climatempo
arranha-céu
arranha-céu2
Anuncio retângulo médio 1
Municípios
anuncio médio 2
Últimas notícias
Retângulo médio
Mais lidas
Retângulo médio 4
Anuncie aqui