Anuncie aqui topo
Anuncie aqui topo
Anuncie aqui topo
INFLAÇÃO NA CAPITAL

Gasolina e botijão de gás sofrem reajuste no preço e campo-grandenses sentem o impacto da inflação

Conforme o levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a inflação na Capital foi de 0,53% em janeiro de 2021

13/02/2021 09h28
Por: Redação
Fonte: A Critica.net

Desde a última terça-feira (9) a Petrobrás anunciou aumento no preços dos três principais combustíveis vendidos pela companhia: gasolina, diesel e gás de cozinha.

Em Campo Grande é possível que nos próximos 30 dias, a população encontre altas de até 10% no preço cobrado na hora de abastecer. De acordo com o Sinpetro-MS (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes MS), caso o dólar suba, o preço pode ultrapassar os R$ 5.

E esse aumento acumulado do preço do combustível já está sendo sentido de forma dura no bolso dos consumidores. Conforme o levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a inflação na Capital foi de 0,53% em janeiro de 2021, o maior índice verificado entre as 17 capitais pesquisadas pelo instituto. Se por um lado a cerveja ficou mais barata no mês, por outro, o maior vilão foi a gasolina, que teve dois reajustes no período.

A gasolina sofreu alta de 2,42% em janeiro. É o oitavo mês seguido de aumento do combustível. Então, outro reajuste que pesou no bolso do campo-grandense foi o reajuste nas taxas de água e esgoto, que tiveram impacto de 4,90% no mês.

Esse aumento foi primeiro após a reunião entre o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, e o presidente Jair Bolsonaro no último dia 5.

Segundo a estatal, o litro da gasolina vendido nas refinarias aumentará R$ 0,17, o que levará o valor médio para R$ 2,25 por litro. Esse reajuste equivale a um aumento médio de 8,2%. No caso do diesel, o aumento será de R$ 0,13, para R$ 2,24 por litro. Nesse caso, o valor equivale à alta de 6,2%. O gás de cozinha também será reajustado, com aumento de R$ 0,14 por quilo, para R$ 2,77 – reajuste de 5,1%.

Gás de cozinha - Entre os dias 11 a 15 de janeiro, o Procon Campo Grande realizou pesquisa de preços do botijão de gás de cozinha de 13kg, o mais utilizado pelos consumidores da Capital.

O botijão teve um aumento de 6% no preço do Gás Liquifeito de Petróleo (GLP), depois de já ter ocorrido um reajuste de 5% do preço no gás de cozinha em dezembro de 2020. Em uma pesquisa em 14 distribuidores da Capital a variação foi de até 32% no preço.  

O maior preço encontrado foi de R$ 90,00 reais, na região do Monte Castelo, e o menor valor praticado foi encontrado na região do Imbirussu, na Vila Serradinho, onde o gás de cozinha é vendido por R$ 68,00.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Campo GrandeCampo Grande - MS Campo Grande é um município brasileiro da região Centro-Oeste, capital do estado de Mato Grosso do Sul. Reduto histórico de divisionistas entre o sul e o norte, Campo Grande foi fundada por mineiros, que vieram aproveitar os campos de pastagens nativas e as águas cristalinas da região dos cerrados.
Campo Grande - MS
Atualizado às 18h42
30°
Nuvens esparsas Máxima: 31° - Mínima: 20°
31°

Sensação

15 km/h

Vento

49%

Umidade

Fonte: Climatempo
arranha-céu
arranha-céu2
Anuncio retângulo médio 1
Municípios
anuncio médio 2
Últimas notícias
Retângulo médio
Mais lidas
Retângulo médio 4
Anuncie aqui