Anuncie aqui topo
Anuncie aqui topo
Anuncie aqui topo
Saúde

Prefeitura inicia trabalho de combate a dengue e leishmaniose na região da Chácara das Mansões

.

13/01/2021 09h27
Por: Redação
Fonte: Enfoquems

A Prefeitura de Campo Grande iniciou nesta semana o trabalho de combate ao Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikungunya – e do mosquito flebótomo, popularmente conhecido como mosquito palha, responsável por transmitir o protozoário causador da leishmaniose visceral em cães. Os agentes da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV) da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) realizam a inspeção casa a casa para identificar e eliminar potenciais criadouros, além de orientar os moradores sobre as medidas de prevenção necessárias.

A superintendente de Vigilância em Saúde da Sesau, Veruska Lahdo, explica que Campo Grande é considerada uma cidade endêmica para as arboviroses, ou seja, os casos de dengue, zika e chikungunya, assim como os de leishmaniose, são mais frequentes em razão das condições propícias para a proliferação dos vetores.

“Por isso, é necessária a realização de ações preventivas e, sobretudo, que a população colabore nesse processo. É preciso que cada um faça a sua parte para que a gente possa manter essas doenças controlados evitando assim que pessoas adoeçam e venham a sofrer por causa delas”, disse.

A recomendação é manter os quintais sempre limpos e recolher objetos que possam acumular água, como pneus velhos, latas, recipientes plásticos, tampas de garrafas, copos descartáveis e até cascas de ovos. O lixo doméstico deve ser acondicionado em sacos plásticos e descartado adequadamente, em depósitos fechados.

Redução de casos de dengue

Em 2020, Campo Grande registrou uma redução de 30% no número de casos confirmados de dengue em comparação com o ano anterior, conforme dados do  boletim epidemiológico divulgado no dia 05 pela Gerência Técnica de Endemias da Sesau.

De 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2019, foram confirmados 19.647 casos de dengue no Município de Campo Grande e no mesmo período do ano passado foram contabilizados 13.141 confirmações, o que representa uma redução de aproximadamente 30%. O número de óbitos caiu de oito para sete em 2020.

O saldo positivo é reflexo das diversas ações realizadas pela Prefeitura de Campo Grande desde o inicío do ano passado. Mesmo durante a pandemia o trabalho de rotina não foi paralisado, assim como as ações pontuais em locais considerados de alto risco.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários