Anuncie aqui topo
Anuncie aqui topo
Anuncie aqui topo
Saúde

MS é o segundo do país no ranking de incidência de Dengue

.

28/11/2020 09h30
Por: Redação

Mato Grosso do Sul está em segundo lugar no ranking nacional de incidência de dengue. Dos 79 municípios do Estado, todos estão classificados com alta incidência. Os dados foram atualizados nesta semana pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). 

O número alarmante preocupa, e pensando na saúde e bem-estar de toda comunidade sul-mato-grossense, a Unimed Campo Grande listou informações importantes além de cuidados necessários para incluir no dia a dia e, assim, combater a doença, dados que devem ser reforçados, ainda mais nesta sexta-feira (27), data que foi celebrada o Dia Nacional de Combate à Dengue.  

 O que é a dengue? 

Uma doença infecciosa causada por um vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Sua incidência aumenta no verão, em dias quentes e úmidos. Vale ressaltar que, além da dengue, o mosquito também transmite a chikungunya, febre amarela e zika. 

Quais são os principais sintomas? 

A dengue provoca, entre outras coisas, uma inflamação nos vasos sanguíneos.  

Em decorrência disso, os sinais de sua presença são: 

• Febre acima de 38,5˚ C;
• Dor de cabeça, nas articulações e muscular intensas;
• Dor ao movimentar os olhos;
• Mal-estar;
• Falta de apetite;
• Enjoo e vômito;
• Manchas vermelhas no corpo. 

O que fazer para evitar o mosquito? 

O mosquito transmissor se prolifera em locais com água parada, como vasos de plantas, calhas, garrafas, sacos de lixo e bebedouros de animais, entre outros, que se transformam em criadouros do mosquito. 

Desta forma, para combatê-lo, é essencial manter terrenos limpos e verificar locais que acumulam água em casa. 

Fonte: Enfoquems

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários