Anuncie aqui topo
Anuncie aqui topo
Anuncie aqui topo
Corinthians

Com futebol patético, Corinthians fica no 0 a 0 com Bragantino

.

04/10/2020 06h30
Por: Redação

O Corinthians não consegue mostrar reação no Brasileirão. Com futebol sonolento e sem criatividade, o time amargou mais um jogo sem vitória. Empate diante do Red Bull Bragantino por 0 a 0, em Bragança Paulista, após levar alguns sustos e nenhuma mostra de melhora.

Não anda nada fácil ver o Corinthians jogar. A cada rodada, o técnico Dyego Coelho, parecendo perdido, entra com um jogador diferente no meio-campo – desta vez foi Gabriel -, e a equipe não consegue se acertar, mostrando uma imensa falta de criatividade.

Reforçou a marcação para liberar os meias, mas… Otero corre muito e carrega a fama de um finalizador diferenciado. Contudo nada que tentou em Bragança Paulista deu certo. Assim como o futebol de Luan teima em não desabrochar. Falta fibra, garra, vontade no melhor jogador da América de 2017. O treinador diz que ele vai ajudar, aposta em sua qualidade, porém no campo, nada é comprovado.

Diante de um rival na zona de rebaixamento, a postura de time grande é a de sufocar, pressionar, explorar a fragilidade e buscar a vitória a todo tempo. O Corinthians parecia o nanico em Bragança Paulista.

A prova? O primeiro chute de perigo da equipe no jogo aconteceu apenas aos 38 minutos. Léo Natel parou em Júlio César. Naquele momento o goleiro Cássio já havia salvado o time algumas vezes.

Mais uma vez um oponente com poucas pretensões no Brasileirão dominou o jogo diante dos corintianos. Já havia sido assim contra Atlético-GO, Fortaleza, Bahia, Botafogo. A maioria está na parte de baixo da tabela e deu calor enorme.

Diante de novo primeiro tempo horroroso, o papo entre Fagner, Luan, Gil e Cantillo na volta do intervalo mostrava que a casa estava desarrumada. Acertariam na base da conversa?

Otero chutou nas mãos de Júlio César logo de cara e parecia que a postura seria outra. Parecia. Foi Artur quem assustou Cássio, após saída de jogo errada. Batida colocada e bola raspando a trave. Antes dos 15 minutos e o Bragantino já havia chegado outras quatro vezes, com Lucas Evangelista, Alerrandro, Léo Ortiz e Ryller (Cássio quase deixou a bola passar).

A mostra que tudo anda errado no Corinthians veio em lance aos 11 minutos. Léo Natel estava na intermediária e deu um chutão para o alto. A bola caiu dentro da área do time. Gil tentou afastar e mandou nos pés de Léo Ortiz, que bateu forte e por pouco não marcou. Um show de horrores corintiano.

O Bragantino parecia treinar seu ataque. Chutes e mais chutes, mas com pontaria errada para alívio dos corintianos.

Como já havia feito no meio de semana no 0 a 0 com o Atlético-GO, Coelho desistiu de insistir com Luan, Cazares e Jô e trocou o trio por Mantuan, Cazares e Boselli. O time até rondou mais a área do Bragantino. Sem assustar, contudo. Sete jogos como visitante e apenas um triunfo, conquistado nos acréscimos, diante do também ameaçado Goiás. A situação é preocupante.

O próximo jogo do Corinthians é o clássico com o Santos, quarta-feira na Neo Química Arena. Sem o venezuelano Otero, convocado para defender seu país nas Eliminatórias.

Fonte: Ag. Brasil

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários